voltar

Alunas falam sobre experiência de aulas virtuais durante a quarentena

2/6/2020

“Prosseguir com as aulas permitiu que o desejo de vida continue aceso”

Simone Dias (foto 1)

Aluna da turma 2018 do Curso Normal Superior

Isolamento social, quarentena, pandemia… Meu cotidiano mudou!
Como trazer o mundo público para dentro do meu mundo privado e articular os dois sem prejudicá-los?
É uma loucura estudar em casa!
Todo mundo junto o dia todo, a noite toda. Casa pequena. Situações inusitadas. Desafios constantes.
Precisei dar um passo atrás e relembrar por que estou aqui.
O Pró-Saber foi uma escolha e os meus objetivos permanecem aqui vivos dentro de mim.
O diploma de graduação é um sonho e com ele sei que surgirão muitas oportunidades.
Prosseguir com as aulas nesse momento de pandemia permitiu que o desejo de vida permanecesse aceso em cada aluno, apesar dos problemas que cada um vem enfrentando.
As aulas virtuais foram muitas vezes um meio de escapar da dura realidade.
As conversas no grupo, as tarefas, as trocas com os professores, as conversas pelo WhatsApp com os colegas, me trouxeram alívio e conforto. Continuar estudando me mantém vigilante e atenta.
Apesar das  dificuldades, consegui concluir esta primeira etapa, me nutrindo com o alimento transformador que é o conhecimento.
Eu vejo a decisão do Pró-Saber de continuar com as aulas como um ato de extrema liberdade, neste momento que exige reflexão,  olhar de dentro para fora, encontrar novidades no que se vê todo dia, recriar o já criado, ressignificar...


“As aulas acabam sendo momentos de descontração, parceria e conforto”

Fabiana Ferreira de Oliveira (foto 2) 

Aluna da turma 2018 do Curso Normal Superior 

Jamais cogitei a hipótese de estudar à distância. Preciso de olho no olho, do ambiente acolhedor, das conversas com as coleguinhas e do abraço afetuoso do professor.

Para mim, a continuidade do curso durante a pandemia ainda teve uma outra dificuldade. Minha mãe, que tem 67 anos e meu pai, que tem 85, adoeceram, justamente num momento em que nenhum parente podia ajudar.

Sem dúvida o maior desafio durante essas aulas era estar longe da minha casa, longe do meu computador, longe da minha rotina, me adaptando literalmente ao novo. Fui forçada a mergulhar numa tecnologia que sempre usava, mas não dominava as ferramentas.

Para estudar on-line, o celular e a internet se tornaram instrumentos indispensáveis. Com isso vieram várias dificuldades como: se o carregador estava realmente carregando, se havia espaço para armazenamento de conteúdos da aula, escrever as sínteses e mandar por documento.

Outra coisa muito difícil era manter a concentração durante as aulas, pois a casa dos meus pais é pequena. E tem também a televisão ligada, vizinho que grita, mamãe chama, telefone toca, hora do remédio, pronto, chegou a hora do jantar. E nem adiantava dizer muda de horário porque diabético tem hora de comer, e aqui em casa todos dormem cedo, porque acordamos cedo.

No meio dessas dificuldades, as aulas acabaram sendo um momento de descontração, parceria e conforto. Além de muita aprendizagem.


“O que no começo foi um desafio hoje é um projeto prazeroso de superação”

Marcia de Assis Lima

Aluna da turma 2018 do Curso Normal Superior

“Através da tecnologia, o Pró-Saber conseguiu renovar sua metodologia de ensino e trouxe a sala de aula para minha casa, despertando em mim uma enorme sede de conhecimento.

Mesmo distante, me sinto próxima aos colegas, professoras e observadoras. As inovações criadas diariamente e pensadas carinhosamente, o que nesse momento é tão complicado devido à pandemia, trazem um enorme conforto. Me sinto abraçada como sempre fomos acolhidas nas aulas presenciais.

O diferencial do Pró Saber é esse educar amplo e diferenciado, com amor e rigor. O que no começo foi um desafio, hoje é um projeto prazeroso de superação, um caminho de aprendizados significativos.

O grupo interage de forma harmônica na socialização de textos, vídeos, áudios e tarefas, uma diversidade de experiências que aproveitamos, sempre com a mediação dedicada, esclarecedora e atenciosa de todas as professoras.”


Comentários