voltar

O fio do compromisso, do cuidado, do afeto

18/5/2020
Liana Castro é responsável pela disciplina "Oficina de Leitura e Escrita" oferecida do primeiro ao último período do Curso Normal Superior do Pró-Saber. Neste depoimento, ela conta como está sendo sua experiência neste período de quarentena. 
“... a esperança equilibrista
Sabe que o show de todo artista tem que continuar...”

Aldir Blanc

As aulas das duas turmas do Curso Normal Superior continuam. Foram criados grupos de WhatsApp. E pela tela do computador ou do celular, cada professora encontra semanalmente uma das turmas. Os desafios são muitos: adequar os recursos, os conteúdos, o ritmo da aula; coordenar um grupo sem estar fisicamente presente; cansaço diante da necessidade em desbravar as tecnologias.

Porém, também emergem as potencialidades que a intensidade da experiência atual tem nos mostrado. Quanto aprofundamento! Um mergulho denso no estudo, nas reflexões, na construção do conhecimento tem sido evidente tanto por parte das professoras quanto dos alunos. A dedicação ao curso parece servir como um respiro, “espaço de oxigênio e de paz no meio da loucura”, nas palavras da coordenadora Madalena Freire.

A atenção a cada um e cada uma se faz ainda mais necessária nesse formato. Sem o corpo presente, como saber se está bem emocionalmente, se está inteiro na aula? É uma busca incessante de indícios. A troca entre as professoras tem sido fundamental. Alunos com parentes doentes, com sintomas da doença, com quadros depressivos e de ansiedade.

Madalena sempre lembra que não se constrói conhecimento sem disciplina, sem rigor. Rigor que, mais do que nunca, exige muita delicadeza. Rigor é diferente de rigidez. Cada regra nasce de uma necessidade, tem significado, fundamento. E cada professora, a partir de uma estrutura rigorosa, flexibiliza.

O rigor é o alicerce, o fio, que, tal qual para um equilibrista, sustenta a possibilidade de improviso. É o que possibilita uma “rigorosidade democrática”. Esse rigor é ainda transmitido para o grupo, com o nosso compromisso, nosso modo de ser, nossa dedicação às aulas e a cada um.

Mesmo no meio do furacão, é esse fio invisível – do compromisso, do cuidado, do afeto – que tem nos mantido firmes, juntos, na mesma direção.


Comentários